Senadora Seres Slhessarenko e Mônica Buriche - Prêmio Sebrae

Monica Burich  e Senadora Seres Slhessarenko - Historias de Sucesso, SEBRAE

Monica Burich e Beatriz Fett presidente da BPW

Monica Burich  e Beatriz Fett presidente da BPW - Historias de Sucesso, SEBRAE

Entrega Premio Mulher Empreendedora

Entrega Premio Mulher Empreendedora
Sergio Malta • Diretor-superintendente do Sebrae/RJ e Mônica Buriche

Capa da Revista Época

Capa da Revista Época
Edição nº 502

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Driblando o apagão: Criando oportunidades no setor de lavanderias


No final da década de 1990, Mônica Reis Buriche decidiu investir tudo o que tinha e apostou suas fichas na montagem de uma lavanderia no Leblon, bairro da zona sul do município do Rio de Janeiro (RJ).

Durante os três primeiros anos, Mônica esforçou-se para sobreviver no mercado de lavanderia. Enfrentou dificuldades na locação do ponto, no recrutamento e na orientação dos funcionários e na administração financeira. A lavanderia ocupava todo o seu tempo, pois ela chegava ao trabalho às sete horas e saía às 23 horas. Trabalhava os sete dias da semana. Enfim, com acertos e erros, a lavanderia se estabelecia no mercado.

Ao final de três anos, Mônica havia aprendido muito e aperfeiçoado suas capacidades gerenciais. Já conseguia orientar melhor seus funcionários, tinha melhorado seus controles financeiros e de estoque e, com isso, se permitia descansar aos domingos e ter algumas noites livres.

Pois foi exatamente em 2001, quando Mônica já tomava as rédeas de seu negócio, que a sociedade brasileira foi surpreendida pela necessidade de diminuir o consumo de energia elétrica, no que ficou conhecido como “apagão”. Todas as pessoas físicas e jurídicas receberam em sua conta de luz a informação sobre as cotas máximas de consumo de energia elétrica a que teriam direito, determinadas pelo governo federal. Ultrapassar os limites estabelecidos em sua cota, além de incorrer em pesadas multas, significava correr o risco de ter o fornecimento de energia elétrica interrompido.

Imagine só uma lavanderia sem energia elétrica? Mônica recebeu com muita preocupação a notícia de que deveria reduzir seu consumo, pois, como poderia trabalhar com menos energia se todas as suas máquinas dependiam desse recurso para funcionar?

Autores:
Renata Maurício Macedo Cabral & Mônica da Silva Ramalho

2 comentários:

Luiza disse...

Parabéns Mônica adorei sua história! gostaria de saber seu e-mail para lhe escrever.
Abraços
Ana Luiza
Luiza2307@hotmail.com

Monica Burich disse...

Quem quiser me escrever meu email é:
monica@laundryservice.com.br